terça-feira, 25 de setembro de 2012

Ensinar é preciso! Mas...



Dário José

Ensinar é necessário, mas ensinar corretamente.  Nenhum de nós nasceu sabendo. Um dia desses vi e ouvi não de um líder cristão, mas de uma apresentadora de TV a seguinte expressão: “Quando eu te faço crescer (te ensino), eu me torno grande!” Ela estava falando do valor do “investimento” que podemos fazer nas outras pessoas, ou seja, ensiná-las e vê-las “crescer”. 

Há pessoas que acham que se ensinar algo a alguém, colocará em risco a “sua posição”. Com medo que os outros se sobressaiam melhor, nega-lhes o aprendizado.

Há os que ensinam o bem e há os que ensinam o mal. Há aqueles que ensinam o certo e aqueles que ensinam o errado. Há quem ensine tudo, há quem ensine pela metade e há quem nada ensine. 

Porém, quem quer ensinar, deve primeiro sentar para aprender. O Senhor Jesus é o Mestre por excelência (Mt 11.28-30). Quem ensina deve está cônscio da grande responsabilidade que “carrega sobre os ombros” e da prestação de contas que um dia dará a Deus (Rm 2.21; 12.7; I Co 11.1; Fl 3.17; Tt 2.7; Hb 5.12; 13.17; Tg 3.1).

Fomos chamados para ensinar (transmitir) alguma coisa para alguém, a alguns ou a muitos. Ensinamos mais com as ações (atitudes, comportamento, postura), do que com palavras.

Há um texto bíblico, onde o apóstolo Paulo incentiva o seu “filho” na fé Timóteo a ensinar (repassar) aos outros, o que aprendera:

“E o que de minha parte ouviste através de muitas testemunhas, isso mesmo transmite a homens fiéis e também idôneos para instruir a outros.”  II Timóteo 2.2

Em outro momento, Paulo relembra a Timóteo do valor de todo o ensinamento doutrinário que esse havia recebido desde a tenra idade:

“Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste e de que foste inteirado, sabendo de quem o aprendeste”

“e que, desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus.

“e que, desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus.” II Timóteo 3.14,15

O apóstolo Paulo consciente da sua chamada de anunciar (ensinar) o Evangelho de Jesus Cristo, se via “devedor tanto de gregos como de bárbaros, tanto de sábios como de ignorantes”. Nele ardia um desejo: que os cristãos não fossem ignorantes (desconhecedores) dos mistérios que Deus o tinha revelado (Romanos 2.4; 6.3; 11.25; I Coríntios 10.1; 12.1; II Coríntios 2.11; I Tessalonicenses 4.13).

Assisti a um filme que não lembro o título, mas lembro de uma frase escrita num cartaz em uma sala. Na época, parei o filme (ainda em fita VHS, será que faz tempo...), e escrevi o que pode ser lido abaixo, e no meu fraco inglês, traduzi para melhor compreensão:

Teach the people

If you plan for a year, plant a seed.
If for ten years, plant a tree.
If for a hundred years, teach the people.

When you sow a seed once, you will reap a single harvest.
When you teach people, you will reap a hundred harvests.

Ensine as Pessoas

Se você planeja por um ano, plante uma semente.
Se por dez anos, plante uma árvore.
Se por cem anos, ensine as pessoas.

Quando semear uma semente uma vez, você terá uma simples colheita.
Quando você ensinar as pessoas, terá centenas de colheitas.

Aprenda primeiro, para depois ensinar. Continue com fome de aprender, enquanto ensina! Conserve a alegria e humildade quando estiver ensinando!

Nenhum comentário:

Postar um comentário