quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

O que está faltando ao cristianismo atual?




Dário José

“Cruz - antigo instrumento de tortura e morte, formado por duas vigas, uma atravessada na outra, em que eram pregados ou amarrados os condenados. As cruzes eram de três feitios: em forma de X (xis), ou de T (tê) maiúsculo, ou de sinal de somar (+), sendo mais longa a viga que ficava enterrada (Marcos 15.30)”.  

A crucificação era a mais cruel e ignominiosa punição, copiada pelos gregos e romanos dos fenícios. À cruz eram cravados entre os romanos, até o tempo de Constantino, o grande, os criminosos mais terríveis, particularmente os escravos mais desprezíveis, ladrões, autores e cúmplices de insurreições, e ocasionalmente nas províncias, por vontade arbitrária de governadores, também homens justos e pacíficos, e até mesmo cidadãos romanos”. [1]



O que falta ao cristianismo hoje? 

Está faltando ao Cristianismo a tual a cruz de Cristo! A cruz é um símbolo universal da fé cristã. Aí é que reside o grande problema: ela se tornou simplesmente um símbolo, uma marca, um distintivo, uma figura. Ela é peça de bijouteria para o pescoço, para o braço, para a orelha. Pode ser vista na parte  mais alta da torre de uma igreja ou sendo carregada em procissões. Pode ser vista estampada numa camiseta, pixada num muro ou sendo carregada por um ator que interprete Cristo numa peça teatral. 

Mas, todos, cristãos e não-cristãos estão entendendo o verdadeiro significado da cruz e sabem de fato porque Jesus Cristo morreu sobre ela?



Qual o verdadeiro significado da Cruz?


A cruz possui uma mensagem de poder: “Certamente, a palavra da cruz é loucura para os que se perdem, mas para nós, que somos salvos, poder de Deus” (I Coríntios 1.18).


A cruz é motivo de glorificação: Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim, e eu, para o mundo" (Gálatas 6.14).


A cruz reconcilia o homem com Deus: e reconciliasse ambos em um só corpo com Deus, por intermédio da cruz, destruindo por ela a inimizade” (Efésios 2.16).


A cruz proporciona paz e a reconciliação de todas as coisas: “e que, havendo feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele, reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, quer sobre a terra, quer nos céus” (Colossenses 1.20).


A cruz propicia o cancelamento da dívida do pecado: tendo cancelado o escrito de dívida, que era contra nós e que constava de ordenanças, o qual nos era prejudicial, removeu- o inteiramente, encravando-o na cruz” (Colossenses 2.14). 

A cruz estabelece a vitória completa contra o diabo e seus agentes maléficos: “e, despojando os principados e as potestades, publicamente os expôs ao desprezo, triunfando deles na cruz(Colossenses 2.15).
  
Na cruz o Nosso Senhor Jesus efetuou o mais perfeito sacrifício para Deus: Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se ele próprio maldição em nosso lugar (porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado em madeiro)” (Gálatas 3.13).


Fujamos da imagem, do esteriótipo e mero simbolismo da cruz. Busquemos o seu real significado e valor, ou melhor, nos apropriemos de todas os benefícios provenientes da cruz do nosso Senhor Jesus Cristo. Devemos lembrar que, seguindo o exemplo  do nosso Mestre, devemos como seus discípulos “levar a nossa cruz”diariamente (Mateus 10.38;16.24;Lucas 14.27).



[1] Fonte: Libronix

Um comentário:


  1. BÍBLIA – “Um livro cheio de fábulas e extremamente infantil” Albert Einstein. Para os insones, também, um excelente sonífero de 2000 páginas, garanto que na primeira, pegarás no sono, portanto, 2000 noites de sono garantido. Uma leitura enfadonha, nauseante, muita contradição. Pode ser utilizada como peso de papel, enfeite de estante, peso de porta, como arma, uma “biblibada” na cabeça pode matar, e na ausência de papel higiênico podes começar pelo pentateuco que é bastante sangrento.

    ResponderExcluir