segunda-feira, 23 de julho de 2012

NUNCA subestime o seu inimigo!



Dário José

O inimigo, adjetivo oriundo do latim (inimicu), que significa: aquele que não é amigo; o  que ou aquele que é adverso, contrário, hostil; adversário; pessoa que tem inimizade a alguém; o diabo, os demônios.

A Bíblia nos revela que podemos ter inimigos humanos (Gênesis 22.17; Salmos 18.3; Mateus 5.44; 10.36), mas nos alerta sobremaneira dos nossos inimigos invisíveis, que povoam o mundo espiritual (Lucas 10.19; Efésios 6.10-12). Devemos estar em estado de sobriedade e vigilância para não sermos “presas” desses inimigos (I Pedro 5.8). E, só se submetendo a Deus, através da fé, poderemos vencê-los (Tiago 4.7)!

Veja abaixo as quatro fases que o inimigo usa para destruir suas “presas” (João 10.10):

Fase 1: o inimigo se aproximar “amigavelmente” e trata a “presa” com “carinho”...
Fase 2: o inimigo rouba a “sobriedade”, que é a capacidade de julgar as coisas, ter senso crítico, ser temperante, moderado, comedido...
Fase 3: o inimigo “mata” a “espiritualidade”, fazendo a “presa” deitar pelo excesso de autoconfiança...
Fase 4: finalmente (e infelizmente), o inimigo  destrói  a “presa”...



sexta-feira, 20 de julho de 2012

(Todo dia é) dia do amigo



Dário José

Amigo:
Raro de se encontrar,
Difícil de se preservar!

Amigo leal:
Aquele que sempre é sincero
E cultiva a amizade com esmero!

Amigo na angústia:
Sente empatia pela nossa dor,
Tem bálsamo e altruístico  amor!

Amigo na alegria:
Sente antipatia pela nossa tristeza,
Brinda-nos com sorrisos fartos de delicadeza!

Amigo verdadeiro:
Diz-nos sempre a verdade, com alma pura;
Até quando nos confronta, destila candura!

Todo dia é “dia do amigo”:
Mesmo que esteja, às vezes, ausente,
A lembrança da sua amizade o torna presente!

A todos os meus poucos, mas verdadeiros amigos!

segunda-feira, 16 de julho de 2012

O humano que esquece que é humano


Dário José

O ser humano, que na essência é pó,
Acha-se, às vezes, porcelana cara...
É tão triste essa realidade (que até dá dó),
Pois ver, hoje, o contrário é cena rara!

Há quem, que pelo “status quo” se ensoberbeça,
Esquecendo da sua origem, a simplicidade...
Títulos, “rótulos” e fama sobem à cabeça,
Sorve-se como “ópio” a transitória realidade!

Ah! O ser humano esquece que é humano,
Busca, a todo custo, perpetuar o seu “nome”...
Sua “justiça” é como velho pedaço de pano,
Pois soberba e perfídia a sua alma consome!

Na tentativa de negociar o “inegociável”,
Tem o sono roubado na longa noite...
A exacerbada arrogância torna-o “irrecuperável”,
Mesmo tendo a consciência como “açoite”!

Quando cair, tornar-se-á fragmento,
Pelo “orgulho” fatalmente tropeçará...
Como não há resquício de arrependimento,
A “árvore” grande forte queda sofrerá!

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Pequeno Comentário Adicional à 3º Lição (3º Trimestre 2012)


 

A Morte para o Verdadeiro Cristão

Leitura Bíblica Em Classe: I Coríntios 15.51-57

Texto de Ouro: Portanto, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro.” Filipenses 1.21 (ARA)

1 - O que a morte?

Morte (do latim mors), óbito (do latim obitu), falecimento, passamento, são termos que podem referir-se tanto ao cessamento permanente das atividades biológicas necessárias à manutenção da vida de um organismo, como o estado desse organismo depois do evento. [1] 

2 - Três acepções da palavra morte, à luz da Bíblia:
  • O fim da vida natural, que resultou da QUEDA  do homem em pecado (Gn 2.17; Rm 5.12). É a separação entre o espírito e alma  do corpo (Ec 12.7). Para os salvos, a morte é a passagem para a vida eterna com Cristo (II Co 5.1; Fp 1.23).
  • Morte espiritual - estar separado de Deus (Mt  13.49-50; 25.41; Lc 16.26; Rm 9.3).
  • Segunda morte -  estar separado de Deus para sempre (Ap 20.6,14).

3 - Expressões hebraicas e gregas que ajudam a compreender melhor o termo MORTE na Bíblia [2]:

           nakah (hb) – ser abatido, ser morto ( Gn 4.15);
           muwth (hb) – morrer, matar, executar ( Gn 20.3;23.15);
       maveth (hb) – estado de morte, lugar da morte (Gn 25.11);
       chalal(hb) – fatalmente ferido, morto (Gn 34.17);
       n^ebelah(hb) – corpo morto, cadáver   ( Lv 5.2);
       gava’(hb) – expirar, morrer (Nm 20.29);
       ratsach(hb) – assassinar, matar ( Nm 35.30);
       tabach (hb) – matar cruelmente (Dt 28.31);
       harag (hb) – matar, executar (Js 10.11);
       shadad (hb) – destruir violentamente (Jz 5.27);
       mappeleth (hb) – cadáver (Jz 14.8);
       naphal (hb) – cair morto (I Sm 4.10);
       caphah (hb) – destruir, consumir (I Sm 26.10);
       shachat (hb) – abater (II Cr 29.22);
      ‘abad (hb) – perecer, morrer (Et 3.9);
       tsalmaveth  (hb) – sombra de morte (Jó 10.22);
       sh^eol (hb) – mundo dos mortos (Sl 16.10);
       t^emuwthah (hb) – morte (Sl 79.11);
       q^etal (aramaico) – matar, assassinar (Dn 2.13)
       teteute (gr) – morte, falecimento (Mt 2.15);
            nekros (gr) – falecido, morto (Mt 8.22);
       apothnesko (gr) – morte natural (Mt 9.24);
       apokteino (gr) – matar (Lc 9.22);
       anairesis (gr) – morte, assassinato (At 8.1);
       phonos (gr) – assassinato (At 9.1).

3 - Há quem diga que, com a morte, cessa tudo. Mas Bíblia nos diz o contrário:  Jo 11.25; I Pe 4.13; Rm 8.11; I Ts 4.16,17.

[1] Wikipédia
[2] Strong, James: Léxico Hebraico, Aramaico E Grego De Strong. Sociedade Bíblica do Brasil (Libronix).

Sola Scripitura!
Pr. Dário José

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Pequeno Comentário Adicional à 2º Lição (3º Trimestre 2012)





A Enfermidade na Vida do Crente

Leitura Bíblica Em Classe: Isaías 38.1-8

Texto de Ouro: O Senhor o assista no leito da enfermidade: na doença, tu lhe afofas a cama.” Sl 41.3 (ARA)


1 - Há diferença entre doença e enfermidade?

  • Doença - do latim dolentia (de dolens) = padecimento. No grego a palavra correspondente é algos (algema), que nos legou a palavra algia – dor.  A medicina e outras ciências da saúde designam como um distúrbio das funções de um órgão, da psique (alma) ou do organismo como um todo que está associado a sintomas específicos. Pode ser causada por fatores externos, como outros organismos (infecção), ou por disfunções ou más funções internas, como as doenças autoimunes[1]
  • Enfermidade – do latim infimita (de infirmitatis) = fraqueza, debilidade, incapacidade de realizar algo habitual devido a uma deficiência. Tem correspondente no grego, asthemia = mais propriamente a designação de fraqueza muscular. [1]
  • Doente é aquele que sente dor, que sofre. Enfermo, é aquele que está debilitado, deficiente, enfraquecido.

2 - Expressões hebraicas e gregas que ajudam a compreender melhor os termos DOENÇA e ENFERMIDADE na Bíblia [2]:

  • madveh (hb) – doença, enfermidade ( Dt 7.15);
  • tachalu’ (hb) – doenças ( Dt 29.22);
  • machaleh (hb) – doença, enfermidade ( I Rs 8.37; Pv 18.14; II Cr 6.28); 
  • choliy(hb) – doença ( I Rs 17.17; II Rs1.2; II Cr 16.12; Sl 41.3); 
  • daveh(hb) – fraco, indisposto; menstruada (mulher) -  ( Lv 20.18);
  • d’evay(hb) – doença, indisposição (Sl 41.3);
  • davvay(hb) – desfalecimento (de coração), doença na alma ( Is 1.5);
  • nosos (gr) – doença, enfermidade (Mt 4.23;8.17;9.35;10.1);
  • nosema (gr) – doença, enfermidade (Jo 5.4);
  • malakia (gr) – fragilidade, debilidade, fraqueza no corpo, enfermidade (Mt 4.23);
  • astheneia (gr) – falta de força, fraqueza, debilidade (Mt 8.17);
  • astheneo (gr) – sem força, sem energia (Mt 10.8);
  • arrhostos (gr) – sem força, fraco, doente (Mt 14.14);
  • kakos (gr) – miserável; estar doente (Mc 6.55);   
  • mastix (gr) – calamidade, flagelo, praga (Mc 3.10); 
  • sunecho (gr) – estar sofrendo de (Lc 4.38); 
  • kamno (gr) – estar doente (Tg 5.15).

3 - Há quem diga que toda doença e enfermidade  é fruto exclusivo do pecado. Os discípulos de Jesus pensavam assim, mas Ele refutou tal pensamento (Jo 9.2,3). Há fatos inegáveis nas Escrituras sobre as doenças e as enfermidades:

  • Depois da queda, todos estão sujeitos a contraírem doenças e enfermidades (Gn 3.19; Rm 6.23);
  • Há enfermidades que são de origem maligna (Lc 13.10-17; Mc 9.17), mas há outras que não; há enfermidades oriundas de pecados e há as que não são (I Co 11.29,30; Jo 9.2,3);
  • O envelhecimento é como uma enfermidade, pois degenera o nosso corpo gradativamente até a morte (I Co 15.53-56), por isso é que esperamos a redenção do nosso corpo (Rm 8.22,23).

4 - Homens de Deus piedosos sofreram dores e experimentaram enfermidades:

  • O patriarca Jó, que o próprio Deus deu o testemunho dele, foi alvo de doenças (Jó 1.8; 2.7);
  • O profeta Elizeu, sofreu enfermidade que o levou a morte (II Rs 13.14). Se essa morte fosse proveniente de pecados, como os seu ossos ressuscitaria um cadáver no futuro? (II Rs 13.20,21);
  • O rei Ezequias adoeceu e esteve à beira da morte (II Rs 20.10);
  • O apóstolo Paulo confessou aos cristãos da Galácia acerca de uma enfermidade que o levou a pregar o Evangelho (Gl 4.13);
  •  Por que o mesmo Paulo não orou por Timóteo (seu filho na fé), mas recomendou-lhe que tomasse um pouco de vinho (que tem fins terapêuticos), para que aliviasse suas dores no seu estômago? (I Tm 5.23); Paulo também deixou Trófimo enfermo em Mileto (II Tm 4.20), Epafrodito esteve Doente e quase morreu (Fl 2.25-30).

[1] Wikipédia
[2] Strong, James: Léxico Hebraico, Aramaico E Grego De Strong. Sociedade Bíblica do Brasil (Libronix).

Sola Scripitura!
Pr. Dário José

segunda-feira, 2 de julho de 2012

ENQUETE: Você É Barro, Vaso Ou Cacos?



Mande-nos sua opinião, seu modo de ver o assunto, sua interpretação dos textos bíblicos que versam sobre este tema. Já lançamos essa proposta em um  post anterior, veja abaixo:

Você é Barro, Vaso ou Cacos?

Mas como  foram pouco os comentários, estamos aguardamos sua participação, para que possamos publicar o texto.

Pr. Dário José

Deus é realmente Fiel!


Dário José

“Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais
suportar.”
I Coríntios 10.13 (ARA - grifos nosso)


 
Essa declaração acima tem um porquê. Não é uma frase “clichê”, verbalizada pelos lábios, fruto de repetição comum, despida de raciocínio lógico. Não! 

Não é frase para ser colocada apenas num para brisa de carro, numa camiseta que se veste ou pintada numa parede. Não é uma frase para ser apenas tatuada no braço, ostentada num trancelim ao pescoço, adesivada num computador. Tampouco, não é uma frase para ser apenas impressa num chaveiro, esculpida num anel, serigrafada numa caneca de café ou pintada num barco.

  
Devemos viver esta grande verdade em nossas vidas, respirando-a 24 horas. Viver, não pelos  sentimentos que surgem diante das adversidades contrárias a nossa volta, mas viver a convicção dessa absoluta verdade: Deus é Fiel!

Sola Fide!

Pr. Dário J