segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

A esperança elimina os obstáculos?



Dário José

Nossas expectativas, mesmo com toda nossa boa intenção, não geram esperança. Nossos sonhos, de olhos abertos ou fechados, não produzem esperança. Nossas perspectivas, baseadas em dados que conhecemos também não nos faz lograr esperança.

Falo não da esperança comum, volátil, meramente humana, baseada unicamente no que é  terreno. Esperança de crendices, prognósticos, previsões, superstições.

Falo de uma esperança que se personifica em Deus. Entendo que essa esperança pode ser traduzida por confiança inabalável naquEle que pode cumprir cabalmente suas promessas e que, sendo Detentor de todo Poder, sempre terá  o controle sobre todas coisas.

Essa esperança é a segunda virtude da vida cristã, mencionada em I Coríntios 13.13. É a esperança que se baseia exclusivamente na Pessoa de Deus Trino (Romanos 15.13). Cristo, o maior e melhor presente de Deus a todas as pessoas, se personifica como a nossa própria esperança (I Timóteo 1.1; I Tessalonicenses 1.3; Colossenses 1.27). O símbolo dessa esperança é a âncora (Hebreus 6.18-19).

Ter essa esperança não elimina ou faz sumir num passe de mágica os obstáculos, dificuldades e problemas que nos rodeiam. Pelo contrário, essa esperança em nós nos dá forças para vencer através da fé viva que pulsa dentro do nosso homem interior. O que para alguns parece teimosia, para o que crer é simplesmente esperança.

Guardemos com firmeza a confissão da nossa esperança, pois quem prometeu é fiel (Hebreus 10.23)!

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Tudo depende de como se enxerga as ovelhas...



Dário José

Antes de ler o texto, compreenda, reflita e pondere que enxergar é o mesmo que notar, observar, perceber, entender.

SAUL [hb. Pedido a Deus]. Ele era da tribo Benjamim. Foi o primeiro rei do reino unido de Israel. Ele reinou de 1050 a 1010 a.C., tendo derrotado os inimigos de Israel (I Samuel 8—14). Desobedeceu a Deus e, por isso, foi rejeitado por Ele (I Samuel 13; 15). Tentou, por inveja, matar Davi (I Samuel 16—26) e, no final, cometeu suicídio (I Samuel 31). Seu nome é citado 405 vezes na Bíblia.

Como Saul enxergava as ovelhas? Como objeto de “barganha” com Deus e meros animais de sacrifícios (I Samuel 13.81-4; 15.13-15,22).

DAVI [hb. Amado]. Foi o segundo rei do reino unido de Israel. Era da tribo de Judá. Ele reinou de 1010 a 970 a.C. Tomou Jerusalém e a tornou a capital religiosa do reino. Levou a arca da aliança para lá (II Samuel 6) e organizou os serviços de adoração (I Crônicas 15—16). Ampliou o reino (II Samuel 8; 10; 12) e ajuntou materiais para a construção do TEMPLO (I Crônicas 22). Foi governador, guerreiro, músico e poeta. E foi um dos antepassados de Jesus (Mateus 1.1). O nome de Davi é mencionado 1114 vezes nas escrituras.

Como Davi enxergava as ovelhas? Com olhar de pastor, que apascenta, guia, cuida... (Salmos 23.1-6). 

ABSALÃO [hb. Pai de Paz]. Terceiro filho de Davi. Da tribo de Judá.  Tornou-se inimigo do próprio pai e tentou usurpar o seu trono. Foi morto por Joabe (II Samuel 13—18). Seu nome aparece 105 vezes no Texto Sagrado.

Como Absalão enxergava as ovelhas? Como um “meio” para obtenção de lucros e ganhos, pois o que mais lhe interessava era a “lã” (II Samuel 13.23,24).



sexta-feira, 29 de novembro de 2013

O que é a vida...


Dário José

A vida... Ah! A vida é volátil!

O tempo passa numa velocidade...

Perfumes, sons e fotos velhas provocam saudades,

E rugas não mentem jamais as idades!



A vida... Ah! A vida é versátil!

Precisa-se ser forte, teimoso e ágil,

Aprender a “nadar nos naufrágios”,

E transformar as experiências em adágios!



A vida... Ah! A vida é retrátil!

Encolhe na medida em que o tempo passa,

O tic-tic dos relógios a descompassa,

Tornando a sua vitalidade, escassa!



A vida... Ah! A vida é pulsátil!

Lateja com o ritmo do coração.

Mas é tão fugaz quanto à ilusão,

E mais pungente do que a paixão!



A vida... Ah! A vida não é portátil!

Não se pode torná-la tacanha,

Mesmo que alguém tente tal façanha,

A vida continua um milagre, de força tamanha!



A vida... Ah! A vida não é tátil!

É obra prima do Supremo Criador,

Que é também seu Mantenedor.

Ei! A vida... Ah! A vida não passa de tênue vapor!

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Insustentável!



Elroto

Dário José


Algo insustentável é o que não tem mais fundamento para se manter de pé e que não pode mais subsistir. Só se torna insustentável quando atinge a “situação-limite”, quando se esgota todos os “recursos”, quando a única via de acesso sinaliza apenas um “beco sem saída”.


Você pode dizer: “mas onde fica Deus nessa ‘história’, há porventura alguma coisa tão difícil que Ele não possa solucionar ou reverter?”

Aí é onde reside o problema. Deus que é Amoroso, Longânimo, Misericordioso,  alerta inúmeras vezes sobre  erros cometidos e faz uso de várias recomendações antes de aplicar algum juízo. Porém,  Ele "nunca" negocia o seu Caminho, suas Escolhas nem a sua Vontade.

Um dos grandes exemplos bíblicos de fracasso de liderança está registrado no livro de  I Samuel, onde uma “situação-limite” se instalou em todo o Israel, pois o rei Saul peremptória e deliberadamente resolveu desobedecer às ordens de Deus, tornando seu governo débil, pulverizado e insustentável. Para entender melhor, vamos apenas lê  alguns textos, onde gostaria que você atentasse para a palavra rejeitar; (os grifos são nossos):

Disse o Senhor a Samuel: Atende à voz do povo em tudo quanto te diz, pois não te rejeitou a ti, mas a mim, para eu não reinar sobre ele.  I Samuel 8.7 

Mas vós rejeitastes, hoje, a vosso Deus, que vos livrou de todos os vossos males e trabalhos, e lhe dissestes: Não! Mas constitui um rei sobre nós. Agora, pois, ponde-vos perante o Senhor, pelas vossas tribos e pelos vossos grupos de milhares. I Samuel 10.19 
 
Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria, e a obstinação é como a idolatria e culto a ídolos do lar. Visto que rejeitaste a palavra do Senhor, ele também te rejeitou a ti, para que não sejas rei. I Samuel 15.23 

Porém Samuel disse a Saul: Não tornarei contigo; visto que rejeitaste a palavra do Senhor, já ele te rejeitou a ti, para que não sejas rei sobre Israel. I Samuel 15.26  

Disse o Senhor a Samuel: Até quando terás pena de Saul, havendo-o eu rejeitado, para que não reine sobre Israel? Enche um chifre de azeite e vem; enviar-te-ei a Jessé, o belemita; porque, dentre os seus filhos, me provi de um rei. I Samuel 16.1 
 
Porém o Senhor disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a sua altura, porque o rejeitei; porque o Senhor não vê como vê o homem. O homem vê o exterior, porém o Senhor, o coração. I Samuel 16.7 

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

“Só Quero Se For Para Presidir!”

Dário José

Os dons são concedidos exclusivamente pelo Deus Trino (Romanos 12.3-8; I Coríntios 12.1-31; Efésios 4.7-16). No Corpo de Cristo, são escolhidos membros (pessoas especificas) para funções específicas (I Coríntios 12.3-5). O Deus Trino NUNCA se equivoca, mas escolhe a quem quer (Marcos 3.13; Hebreus 5.4; Números 17.1-13). Se há enganos, erros, dúvidas, ambiguidades, interpretações equivocadas, tudo isso pertence aos homens e não a Deus.

Tanto na Antiga Aliança (Israel - reino), como na Nova Aliança (Igreja - Corpo de Cristo), para alguém presidir sobre áreas específicas, só sob a prerrogativa dada mediante a escolha divina. Quando alguém equivocadamente se auto-escolhe e se arroga numa posição de “presidência”, “compra” para si uma “briga” com Deus. 

Para entender bem isso, é bom ler na Bíblia sobre o rei Uzias, que depois de 52 anos de governo, quis presidir como sacerdote, quando fora chamado apenas para presidir como rei. Bem, essa sua atitude custou caro, pois terminou seus dias como leproso (II Crônicas 26.1-21).

Se, por teimosia, alguém quiser “presidir” naquilo que não foi chamado, com certeza ficará “leproso” e será “excluído” do rol da família de Deus nos céus! E de nada adiantará querer mostrar serviço, obras, feitos, conquistas, construções, pois Deus não se ilude com essas coisas.

Dentre os dons concedidos à Igreja, há o de presidir, confirme Romanos 7.8:
“ou o que exorta faça-o com dedicação; o que contribui, com liberalidade; o que preside, com diligência; quem exerce misericórdia, com alegria” (grifos nosso).

A palavra presidir acima, no grego é *προισθημι (proistemi), que significa” estar à frente, colocar sobre, superintender, presidir sobre, ser um protetor ou guardião, cuidar, dar atenção a.”

Esta mesma palavra aparece também em outras duas passagens do Novo Testamento: I Timóteo 5.17 e I Tessalonicense 5.12. Nesta última, o apóstolo Paulo nos diz: Agora, vos rogamos, irmãos, que acateis com apreço os que trabalham entre vós e os que vos presidem no Senhor e vos admoestam” (grifos nosso). 

Há no Corpo de Cristo, os que trabalharam “entre o povo” e os que “presidem sobre o povo“. A não compreensão desse fato por parte de líderes e liderados, podem gerar sérios problemas à Igreja do Senhor Jesus. 

Há algumas coisas básicas, que se observadas por quem estar à frente do Rebanho do Mestre, evitará irremediáveis prejuízos:

    Nunca colocar, sem consultar a Deus, em cargos de liderança pessoas que foram chamados apenas para estar entre o povo e não comandando o povo;
    Nunca deixar de alertar àqueles que não foram escolhidas para presidir, a não se equivocarem quanto à chamada de Deus para suas vidas, alimentando fantasias;
    Nunca negociar, permutar ou barganhar com quem almeja a qualquer custo, poder, status e projeção;
    Nunca “alimentar” os subservientes, bajuladores e oportunistas;
    Nunca consagrar neófitos ao santo ministério;
    Nunca desprezar a quem Deus honra e honrar a que Ele despreza.

    Os “equivocados” só querem presidir, mesmo que lhes faltem a escolha e a aprovação divina, os dons, as prerrogativas de um líder, a unção... Mesmo assim, eles só querem PRESIDIR!


    *Strong, James: Léxico Hebraico, Aramaico E Grego De Strong. Sociedade Bíblica do Brasil, 2002

    terça-feira, 5 de novembro de 2013

    Há sujo que se imagina limpo?



    Dário José


    Dois homens saem de uma mina de carvão. Num deles, de branco só havia os dentes e os olhos. O outro tinha apenas o fardamento sujo, pois conseguira (não sei como), manter o rosto totalmente limpo. Na mina não havia espelhos. Quem você acha que se apressou em ir ao chuveiro se lavar primeiro, após um dia exaustivo de trabalho?

    RESPOSTAS 1


    - O mineiro que estava totalmente sujo.  
    - Por quê?
    - Porque precisaria de muito mais tempo para se limpar!

    RESPOSTAS 2


    - Não! Quem procurou  tomar banho primeiro foi o que estava com o rosto limpo.
    - Por quê?
    - Bem, o que estava todo negro de carvão, ao olhar para o rosto limpo do seu companheiro, imaginou-se limpo também.  Mas, o que estava com a face limpa (mesmo sem saber), ao olhar para sujidade do outro minerador, pensou que estava tão sujo quanto ele.