quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Igreja: organização ou organismo?




Dário José

As igrejas são muitas. São visíveis e locais. São organizações humanas - estabelecimentos públicos ou particulares.


As igrejas têm matizes (cores) variadas, que até provocam divisões e fragmentações nocivas no meio da membresia. As igrejas ostentam placas denominativas diversas que, às vezes, confundem os simples e incautos. As igrejas postulam posições doutrinárias antagônicas, na sua maioria, geradoras de conflitos denominacionais. As igrejas possuem formas de governo diferentes, que nunca satisfazem a todos.


Como organizações podem estar vivas ou mortas, saudáveis ou doentes, mesmo possuindo CNPJ, estatutos, contas para pagar, credo religioso,  endereço (geográfico e eletrônico), fachada, logotipo, projetos arquitetônicos, horários de cultos, rol de membros, etc.


A Igreja é única. É invisível ao olhar natural. É um Organismo Divino - Corpo organizado que tem existência autônoma.

A Igreja tem luz (Mateus 5.14; Apocalipse 1.20). A Igreja pertence exclusivamente ao Senhor Jesus Cristo (Mateus 16.18). A Igreja possui Mandamentos, que se resumem em: amar a Deus, crer no seu Filho Jesus, ser guiada pelo Espírito Santo e amar ao próximo (I João 3.23,24; 4.21; 5.2). A Igreja é um Corpo que obedece unicamente à Cabeça (Efésios 5.23; Colossenses 1.18).


Como Organismo a Igreja é Viva, pois pertence a um Deus Vivo (I Timóteo 3.15). A Igreja existe na mente de Deus antes da fundação do mundo (Efésios 1.3-14). A Igreja possui uma única regra de conduta e fé, a Palavra (II Timóteo 3.16,17; Hb 4.12). A Igreja foi totalmente resgatada pelo seu futuro esposo, Jesus (Gálatas 3.13; I Timóteo 2.4-6). A Igreja possui uma morada eterna nos Céus (João 14.1-3). A marca terrena da Igreja é a cruz de Cristo (Mateus 10.38; I Coríntios 1.18; Gálatas 6.14). A Igreja é edificada (construída), obedecendo às regras de um Projeto Eterno de Deus (Mateus 16.18; Efésios 2.20-22; I Pedro 2.4-10). A Igreja tem um culto contínuo (Romanos 12.1,2). A igreja tem seus membros conhecidos por Deus nos Céus (II Timóteo 2.19).


Podemos frequentar igrejas pertencendo ao rol de membros de uma organização, sem pertencermos à Igreja  e não sermos reconhecidos nos Céus como membros do Corpo do Senhor Jesus (Mateus 7.21-23). Quando, de fato, obedecemos a Cabeça – Cristo - temos a necessidades de congregarmos, de estarmos juntos, de nos agregarmos aos outros membros do Corpo. A Igreja é um "Organismo" cujos "membros" dependem uns dos outros para  manter o "Corpo" vivo (Efésios 4.15,16; Hebreus 10.25).

Nenhum comentário:

Postar um comentário