segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Compensações...



Dário José


Compensação é um mecanismo pelo qual uma pessoa substitui uma atividade por outra a fim de satisfazer motivos frustrados. É também buscar focalizar e supervalorizar algo periférico e secundário em detrimento ao que é central e primário, por incompetência, mediocridade.

Às vezes se investe muito no invólucro, mas o conteúdo não tem nenhum valor. Eu disse “às vezes”, pois para toda regra, há exceções. Mas infelizmente há os que insistem farisaicamente tentando compensar o que lhe “falta” com o que lhe “sobra”.

Há quem invista na fisicultura do corpo, por não incrementar cultura para a sua mente. 
Há quem construa um belo e alto muro, para poder ocultar a feiúra e a pequenez da casa.  
Há quem orna bem o templo e o púlpito, pois não é ornamento da doutrina que prega.
Há quem ostente belo anel no dedo, porque não admite que foi relapso em não estudar.
Há quem exiba um belo design de capa, ao editar livro com conteúdo nada palatável.
Há quem apresente simplicidade estética, para ocultar a vileza e a arrogância do seu interior.
Há quem se afogue no muito falar, pois vive no deserto da inércia e da preguiça.
Há quem finja extrema santidade, “montando” álibi para prática contumaz de pecados.


Busquemos viver em sinceridade, pois mais cedo ou mais a verdade virá à tona. E toda “casca” de fingimento cairá, revelando o oco cerne de toda farsa montada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário