terça-feira, 8 de julho de 2014

Ser alvo de vergonha ou provocar vergonha?

Dário José

A Igreja dos primórdios (primitiva) foi envergonhada diante de um mundo fétido, por pregar a genuína mensagem do Evangelho de Jesus. Os membros do Corpo de Cristo (líderes e liderados) foram “abusados” na sua decência, vilipendiados no seu decoro, ultrajados pela ética dos seus atos, abandonados pelo poder político por confiar inteiramente em Deus, desprezados pelo seu amor sacrificial, levados aos vexames públicos ao defenderem a sua fé.

A Igreja da atualidade (com raríssimas exceções) envergonha ao Senhor Jesus diante do (mesmo) mundo fétido, por pregar a adulterada mensagem de um evangelho, que não é de Cristo. Membros apenas de igrejas locais (líderes e liderados), são os que “abusam” da decência alheia, que vilipendiam o decoro entre os verdadeiros cristãos, que ultrajam sordidamente a ética ministerial e pastoral, que afagados por políticos confiar-lhes até seus púlpitos, que desprezam os menos favorecidos pelo amor ao dinheiro, que expõem os defensores da fé pura às situações vexatórias.
Ei! Você! És membro da Igreja ou apenas freqüentador de igrejas? Você escolhe ser alvo de vergonha por amar a Cristo ou envergonhar-LO por amar o mundo (Romanos 1.16; II Timóteo 1.8-14; I Pedro 4.12-16; Mateus 18.6-9; I Jo 2.15-17).
Há nos dias atuais ainda muitas perseguições contra a Igreja de Cristo, principalmente nos países da Janela 10/40(*).  Mas há outra perseguição, velada e silenciosa, da parte dos que envergonham a Cristo contra os que preferem ser envergonhados por amor a Cristo.
Veja o vídeo abaixo. Você sentirá vergonha por não ser alvo de vergonha ou se alegrará  por não envergonhar o Evangelho de Cristo?


(*) Janela 10/40. Faixa da terra que se estende do Oeste da África, passa pelo Oriente Médio e vai até a Ásia, formando um retângulo entre os graus 10 e 40. É nessa região onde habita 66% da população mundial (com etnias e línguas diferenciadas), ocupando 33% da área total do planeta e compreendendo 62 países. É onde vive o maior número de povos não alcançados, predominando os seguidores do islamismo, do hinduísmo e do budismo que não foram confrontadas com o Evangelho de Jesus Cristo.

Um comentário:

  1. Hoje podemos dar graças a Deus pela liberdade, porque ainda podemos falar do amor de Jesus, mas acredito que estes dias se vão acabar, afim da igreja seja provada, estamos a utilizar a nossa liberdade de maneira cómoda e muitas vezes com interesses à mistura. Pelo que tenho lido tem havido tempo de provação para os nossos irmãos no passado, e ainda hoje em alguns lugares, no entanto a liberdade de falar fazer ect. essa não dura sempre.É bom estes alertas pode ser que alguém leia e desperte. Bom texto, abraço. Peregrino E Servo.

    ResponderExcluir